Design sem nome (1).png

Quem somos

O Meu Kantinho Centro de Cultura é um polo de ensino de música e práticas ambientais  que, em 2021, completou 23 anos de fundação. 

 

Foi fundado em 1998 por Cloves do Violão, conhecido compositor de choro e samba da Zona da Leopoldina, local histórico para a produção desses gêneros musicais. Nesse contexto, Cloves deixou seu legado. Além da composição de mais de 150 canções, realizou seu sonho e fundou a escola para ensinar música a quem quisesse aprender. Na época, a escola formava em média cerca de 60 a 70 alunos por ano e, até então, mais de 1.300 alunos foram beneficiados. Após sua morte, em 2008, sua filha assumiu a gestão, agregando práticas socioambientais às aulas de música, e estabelecendo parcerias com outras instituições. 

 

Como o público da região não possui recursos para arcar com as mensalidades, utilizamos um sistema de matrículas sociais em nossas práticas econômicas. Todos os alunos recebem lanche em todas as aulas, porque muitos chegam com fome, o que prejudica o aprendizado. 

 

Até 2021, o Meu Kantinho funcionou sem patrocínios. Embora gratificante, nem sempre foi fácil. Felizmente pudemos contar com voluntários e hoje temos sede própria. Em 2021, voltamos nossos esforços para a captação de recursos e recebemos nosso primeiro aporte financeiro, desde então, buscamos uma nova qualidade de experiências, baseada na captação de recursos como mola propulsora para a estruturação e expansão de nossas atividades. 

img_content site_meukantinho_36jfjegewsj
Clóves (1).jpg

Nosso fundador

Cloves do Violão

Mineiro de Barão do Monte Alto (MG), onde começou seu estudo de música, criado em colégio interno e por todos lugares onde passou, Cloves do Violão participou de movimentos musicais até chegar ao Rio de Janeiro em 1956. 

 

Foi remido da ala de compositores do G.R.E.S. Estação Primeira da Mangueira, onde ingressou em 1967. Foi, também, o introdutor do violão 7 cordas nos desfiles das escolas de samba, através da  Estação Primeira de Mangueira, quando chegou em 1966. 

 

Morador do bairro do Estácio, logo fez amizade com compositores da Escola de Samba São Carlos, hoje Estácio de Sá (Velha, Esticadinho, Naval, Oton Branco, Darcy, Oliviel e muitos outros). 

 

Mudou-se em 1963 para o Bairro do Engenho Novo, onde residiu até seu falecimento, aos pés do Morro da Matriz (morro mencionado por Noel Rosa em uma de suas composições "Salve Estácio, Salgueiro e Mangueira, Oswaldo Cruz e Matriz.").

 

Cloves do Violão foi  músico exclusivo do cantor Moreira da Silva, Jamelão, acompanhando-o, inclusive, nos desfiles do G.R.E.S. Estação Primeira da Mangueira e em shows pelo Brasil. além de outros intérpretes como, Benito de Paula, Jads Macalé, Paulinho da Viola, Dicró, Neguinho da Beija Flor, Pedrinho da Flor, Almir Guineto, Beth Carvalho, Ana Rosely, Leci Brandão, Marisa Gata Mansa, Carmem Costa, Ataulfo Alves Júnior,  Raul de Barros (trombonista); e por 10 anos, diretor musical do produtor cultural Albino Pinheiro. 

 

Além de participar de muitos projetos como Seis e Meia, Pixinguinha, Rio Rua, BANERJ Interior, Som do Meio Dia, Música para o povo, Corredor Cultural, Carreta Cultural, Palco sobre rodas, Música da minha escola, Quase às sete, e outros.

 

Sempre movido pela paixão de poder passar o que aprendeu da sua profissão para aqueles cujo acesso ao conhecimento da música encontra a barreira da pobreza, o que infelizmente  não é fato raro em nosso país, iniciou este trabalho em casa. Em 1998 aproveitou a oportunidade muito esperada de alugar uma casa na Rua Indígena, 62, Penha Circular. Assim, inaugurou a tão sonhada escolinha de iniciação musical para crianças carentes, denominada Meu Kantinho Centro de Cultura.

Legado

A continuidade e expansão do Meu Kantinho Centro de Cultura

Após seu falecimento, em 2008, suas filhas, Alessandra e Ana Cláudia Cloves, apoiadas por amigos e entusiastas do trabalho de seu pai, assumiram a gestão, agregando práticas socioambientais às aulas de música, e estabelecendo parcerias com outras instituições.

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
1.png
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1.png
press to zoom
press to zoom

Nossas instalações

Nossa sede fica situada a Rua Indígena, 62, bairro da Penha Circular, zona norte da cidade do Rio de Janeiro. O prédio conta com dois andares.  No primeiro, fica nosso salão principal, com muitos acervos históricos e instrumentos. No primeiro piso atualmente acontecem as aulas de música, apresentações e exposições dos artistas da região. No segundo, funciona nossa escola de música.

Sede Meu Kantinho

Logo Meu Kantinho